28 dezembro 2006

Culpados!

Quando do assassinato de Gisberta, no Porto, a blogosfera serviu não só de espaço para debate como para abanar com algumas mentalidades que cheiram a mofo. O caso desta criança - "Suspeitas de maus-tratos em morte de menina", JN - merece tratamento idêntico. Para além da culpabilidade dos pais, há instituições cuja actuação tem que ser colocada em causa. Cada informação adicional que surge é mais uma prova de que alguém foi tão incompetente que chega a ser criminoso. E tem que pagar por isso!

Pormenores

" Relatório da Comissão Europeia diz que somos um exemplo a NÃO seguir"

Uma palavra apenas, de três letras, faz toda a diferença.

Opiniões

Li e reli no "O Parcial" esta defesa violenta à decisão de Rui Rio de "dar" o Rivoli ao La Féria. Comentei e, depois, achei que deveria fazer copy e past para aqui. Eis:


"A coragem de Rio merece de facto realce.
Senão, vejamos:
- Desde que ele chegou à Câmara, fecharam quase todos os grupos de teatro que havia na cidade, sobrevivendo o Seiva Trupe, e por fases
- O FITEI, que era um dos mais importantes eventos de teatro da Península, MORREU
- O Fantasporto, festival de cinema conhecido por todo no mundo cinéfilo, está moribundo.
- Acabámos de passar toda a época natalícia e de mudança de ano sem UMA ÚNICA iniciativa cultural da responsabilidade (ou apoiada) pela autarquia.

É, de facto, preciso ter muita coragem para assassinar de forma tão eficaz a cultura na cidade.
E quanto ao Rivoli, Pedro, guarde este escrito e, da próxima vez que a Câmara apresentar contas, vai procurar com atenção que é possível que se surpreenda com os gastos da Câmara com o La Féria (perdão, com o Rivoli). Estarei cá para ver (espero)."

E depois:
" Regresso para repor a justiça.
Afinal a coragem de Rio deu para um outro evento espectacular no Porto: o Grande Prémio de Fórmula para Carros Antigos (também conhecido por Grande Prémio dos Calhambeques). Foi há dois anos e custou, contas oficiais, um milhão de contos. Pelo orçamento deste ano, não daria para mais do que quatro anos de gestão do Rivoli...
Obviamente, é preciso ser "corajoso "para gastar um milhão de contos num evento de interesse mundial (acredito que alguém para lá da Boavista se interesse pelo facto, como provaram os poucos espectadores - para além dos jornalistas - que assistiram à primeira edição) que enche o ego do presidente em vez de nomear uma administração verdadeiramente competente para gerir um espaço que deveria ser da cidade. Não, mais fácil é entregar amigo La Féria que, certamente, dentro de algum tempo dirá, como qualquer romano que acompanhava César, "veni, vidi, vici". Ave César!
Já agora, a segunda edição do Grande Prémio já está anunciada... Enfim!"

Tenho dito

26 dezembro 2006

O desporto na objectiva

Então, não?!

Estes americanos são loucos

Os Stella Awards são prémios atribuídos anualmente aos casos mais bizarros de processos judiciais nos Estados Unidos. Têm este nome em homenagem a Stella Liebeck, que derramou café quente no colo e processou, com sucesso, a McDonald's, recebendo quase 3 milhões de dólares de indemnização...
Desde então, os Stella Awards existem como instituição independente, publicando e "premiando" os casos de maior abuso do sistema judicial norte-americano.


O vencedor do ano foi o Merv Grazinski, de Oklahoma.
Grazinski tinha acabado de comprar um Chrysler Motorhome Winnebago automático e regressava sozinho de um jogo de futebol americano. Na estrada, activou o "cruise control" para 100 km/h, abandonou o banco do motorista e foi para a traseira do veículo preparar um café. O veículo despistou-se, bateu e capotou. Grazinski processou a Chrysler por não explicar no manual que o "cruise control" não permitia que o motorista abandonasse o volante.
O júri concedeu-lhe a indemnização de 1.750.000 dólares, mais um Chrysler novo do mesmo modelo. A construtora mudou todos os manuais de proprietário a partir deste processo, para se acautelar contra qualquer outro atrasado mental que comprasse um Chrysler.

20 dezembro 2006

Seca



Alguém disse que as obras à saída da Ponte de Arrábida, para Gaia, estariam prontas antes do Natal. Mentira! Vou ouvir Tom Waits. "The piano was been drinking, not me"

13 dezembro 2006

"Margaridas da noite"

O jornal "O Século", aí pelos anos 60, tinha, como todos os outros, regras específicas para evitar a utilização de algumas palavras. Obviamente, a palavra "puta" estava fora de questão, mas também "prostituta". A referência às (então como agora chamadas) senhoras da vida dever-se-ia fazer como "meretrizes"; ou, no correr da pena, no meio de um texto, para evitar repetições, poder-se-ia utilizar a expressão "margaridas da noite". Nos dias que correm, é mais que certo que "margarida" mudaria de nome...

(...)
(O parágrafo que aqui estava deixou de estar porque a opinião dos meus amigos conta. Só conta!)

11 dezembro 2006

O último canto (incompleto)

O deeradeiro poema de Victor Jara, que ficou por acabar e por cantar:

"Que gritem esta ignominia! Somos menos dez mil mãos a produzir.
Quantos somos em toda a pátria?
O sangue do companheiro presidente golpeia mais forte do que bombas e metralhadoras.
Assim golpeará nosso punho novamente.
Canto, que o mal me sai quando tenho que cantar espanto!
Espanto como que vivo como que morro, espanto.
De ver-me entre tantos e tantos momentos de infinito em que o silêncio e o grito são as metas deste canto.
O que vejo nunca vi e o que senti e o que sinto a brotar no momento...
"

Pinochet morreu

Uma forma infalível de fugir à justiça!

09 dezembro 2006

Carol... ina

Mais do que ler o livro da Carolina, diverti-me a ler as reacções aos excertos publicados e às entrevistas que a senhora deu na TV (TODOS os canais) antes de encerrar o falatório, anunciando que agora só vendia os livros. Os inteligentes, obviamente, centraram a atenção na agressão a Bexiga. Os outros… pela enésima vez, redescobriram a razão porque o Benfica não ganha campeonatos. Não, não é porque o clube foi anos a fio mal gerido; não, não é porque a política de contratações é errada; não, não é porque as estruturas de apoio, épocas a fio, eram formadas por pessoas que se serviam do clube e não que serviam o clube. Não! A razão única da desgraça benfiquista está no facto de Pinto da Costa comprar árbitros…

O povo diz que mais cego do que o não vê é aquele que não quer ver. Digo mais: se é verdade que ao tempo do “consolado” da Carolina, que coincide com as épocas 2002/03 e 2003/04, o presidente do FC Porto “viu-se obrigado” a comprar árbitros para ganhar, então alguém mais andava no “mercado”. Recorde-se a diferença da qualidade do futebol então praticado pela equipa de Mourinho (que venceu a Taça UEFA e a Liga dos Campeões) e os outros em Portugal. Em situação normal, ninguém acreditaria que o FC Porto precisaria de comprar favores; quando muito, ver-se-ia obrigado a garantir a neutralidade. Sendo assim, onde estão os outros?

Flatulência

Carolina Salgado escreveu um livro que monopolizou as atenções durante todo o dia de ontem. É normal, tratando-se, sobretudo, de um acto voyeurismo, porque no mais a novidade terá a ver com a agressão de que Bexiga, adversário de Valentim nas últimas autárquicas, em Gondomar, foi alvo. Diz a senhora que foi a mandatária da carga de porrada, a mando de Pinto da Costa – fantástica a descrição de uma eventual conversa com Lourenço Pinto, que punha em causa o serviço feito porque... o homem ficou a falar. A ser verdade, e comprovada, ambos (a dita senhora e o seu "ex") podem ficar em maus lençóis.
A parte melhor é a história da flatulência de Pinto da Costa. Não é que a senhora, como prova de amor inequívoco, cada vez que o senhor se descaía, rapava de um cigarro para disfarçar o cheiro. O que terão sofrido aqueles pulmões.

07 dezembro 2006

Chuva, simplesmente

Danificando

82 anos









Mário Soares faz anos hoje.
Já a minha avó dizia: "Coisa ruim não tem desvio"...

Olhares

"Portugal faz parte dos países onde há menos registos de subornos, sendo que as situações que alegadamente ocorrem afectam sobretudo a vida política, de acordo com o barómetro global da corrupção em 2006, divulgado esta quinta-feira em Bruxelas pela organização não-governamental Transparency International (TI), sedeada em Berlim, dedicada ao combate à corrupção a nível mundial"

O que não se vê não existe... É a única explicação para a conclusão acima descrita como estudo! Corrupção em Portugal, que gargalhada...

Clássicos
















Volkswagen Karmann Ghia Cabriolet 1957

30 outubro 2006

23 outubro 2006

Rivolução

Recebi o endereço para o abaixo-assinado a exigir que a gestão do Rivoli não seja privatizada... Sou contra o abstencionismo, mas quase me apetece abster desta discussão. Talvez mais tarde. Endereço, contudo, o meu respeito pelos que lutam. Sou dos que ainda acreditam que quem assenta a luta nas convicções tem, no mínimo, uma parte substancial da razão. Bem hajam.
Bancada Norte

Dizem-me que o Sporting-FC Porto que terminou há pouco foi exemplar, enquanto clássico. Não acho. Nem um lance polémico, nem uma expulsão, nada que se possa discutir. Para mim, um clássico não pode terminar com jogadores e dirigentes aos beijos e abraços. Insultem-me se quiseram, é o que eu penso

20 outubro 2006

Tiques terceiro-mundistas

"Cozinhas do pré-escolar devem lavar melhor saladas e utensílios"

Ainda temos demasiadas coisas destas, a precisar de um puxão de orelhas

Sinais

O Governo diz ter acabado com a mama dos gestores que, ao fim de um certo tempo como administradores da Caixa Geral de Depósitos, ficavam com direito a reforma dourada. Apetecia dizer outra coisa, mas... É um sinal positivo, era preciso começar por algum lado. Foi por aqui, que a luta continue

Aborto

Na falta de coragem política para decidir, lava-se as mãos com o referendo. Ainda e sempre o país do(s) adiado(s)...

16 outubro 2006

Pérolas do Rio

A razão
"O cineasta Tiago Afonso, um dos espectadores que passou a noite no teatro, diz ao PortugalDiário que aderiu a este protesto porque a cultura está a ser vista como apenas um meio para ganhar dinheiro. Os manifestantes querem que a autarquia garanta que a futura gestão não opte apenas por sucessos comerciais garantidos, que o teatro não seja gerido apenas em função da rentabilidade, mas com uma programação de qualidade."
A cultura não pode ser sinónimo de simples despesismo mas muito menos de mercenarismo

Auto-estima

Para os que adoram a frase idiota - " só neste país". Cliquem e admirem-se

Memórias

Miguel Carvalho explica na Visão os dramas que a memória provoca nos medíocres

Quem não tem porsche

"Polícias usam táxi para caçar ladrões"

04 outubro 2006

Bancada Norte

Foram vários os que vaticinaram a saída de Rui Costa do Benfica em Dezembro. Enganaram-se porque se esqueceram que não é possível despedir um trabalhador que esteja de baixa...

01 outubro 2006

27 setembro 2006

Longe de Manaus

Diálogo Jaime Ramos/Rosa
"Estou para velho"
"Livra-te. Nesse dia vou embora"
"Então não. Vou aprender a dançar"
"Os velhos é que dançam. Vais ficar velho quando me levares para a cama sem saberes para quê"

Clássicos

NSU - 1971

Direitos do consumidor

"O acto trivial de retirar uma nota da carteira para pagar uma refeição num centro comercial provocou, há quase sete anos (24 de Novembro de 1999), um dia infernal a uma mulher. O funcionário de um restaurante do Carrefour de Telheiras disse-lhe que a nota de 500 escudos era falsa. Chamou o gerente, que contactou a PSP. A mulher foi identificada e levada para a esquadra. Mas, afinal, a nota era verdadeira. O detector de notas falsas do restaurante é que não estava a funcionar nas devidas condições. Na passada semana, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) condenou a empresa proprietária do restaurante a pagar à mulher uma indemnização de sete mil euros"

Um exemplo de que a persistência pode vencer a insolência

Pra português ler

Já conhecia este


Agora, encontrei este

Peçam ajuda a Portugal

solicitem os serviços da GNR
Ou sigam as setas
Fonte das fotos: Portugal no seu melhor

Aboatem-no













"
Talibãs garantem que Bin Laden não morreu"

Não conseguem atingi-lo à bomba, tentam ao boato...

26 setembro 2006

Profissional

"Suspeito de assaltar esquadra no Porto já com cadastro por roubar juíza"
Público (Só para assinantes)
Currículo do dito cujo

- Roubo de 2 pistolas Valter, da esquadra da Polícia Municipal do Porto
- Roubo de objectos pessoais dos agentes na mesma esquadra
- Roubo da carteira da juíza que o interrogava no Tribunal da Maia
- Roubo de um computador portátil da 3ª esquadra do Porto

É obra!

Civilização

Bendito descanso

23 setembro 2006

Meter

Valentim Loureiro para Luís Filipe Vieira
- Ele que não se meta comigo!
LFV responde ao major:
- Ele não sabe com quem se está a meter!

Denominador comum: METER. Um deles até admite, dizendo que o outro não sabe onde está a meter...
Conclusão: o futebol é mesmo um mundo de homens, que não precisam das mulheres para coisa alguma.

21 setembro 2006

Longe de Manaus

Diálogo Isaltino de Jesus/Jaime Ramos
" O chefe devia ser promovido a director. Director"
"De facto. Ando com umas dores nas costas"

Longe de Manaus





Estou a ler e vou partilhando por aqui

Made in Portugal

"Portugal recupera terreno na venda de alta tecnologia"

Aposta segura! Desde que os acordos com as multinacionais não permitam que se vão embora sem dizerem água vai sempre que encontram mão-de-obra mais barata noutros países em (sub)desenvolvimento
. Incluam-se nos contratos, sem reservas, indemnizações fortemente penalizadoras. Quando para cá vêem é para ganharam muito dinheiro, mais do que estavam a ganhar. Por isso, quando quiserem ir embora, que deixam cá algum. Muito, de preferência...

Quem a vai consolar...

Cristiano kaput

Compadrios

"Gilberto Madaíl nega pressões para afastar Carlos Daniel"
Verdadeiramente errado não está quem faz a pressão, o problema é quem a aceita

20 setembro 2006

E eles a darem-lhe

"Soares Franco gostava que o treinador do Paços de Ferreira imitasse Wenger"

24 Horas

4/11/2005, Sporting-Leiria, 2-1. Quando estava 1-0, o guarda-redes Ricardo defendeu a bola dentro da baliza e o árbitro, Augusto Duarte, não validou o golo. A TV não deixou margem para dúvidas. E que aconteceu? O treinador do Sporting fez como Wenger e pediu para repetir o golo? Estes senhores do Sporting têm a mania que são diferentes. E são. Têm menos vergonha dos que outros!

Como deve ser

"Nem aplausos, nem apupos. Apenas expectativa. Este é o sentimento manifestado pelos principais operadores judiciários, para quem a nomeação de Fernando José Matos Pinto Monteiro para cargo de Procurador-geral da República (PGR) nem surpreendeu nem decepcionou"
Houvesse normalidade e seria sempre assim

19 setembro 2006

Lado de lá "versus" lado de cá


Não vejo como justificar a declaração "idiota" do Papa, que, por sê-lo, não pode dizer tudo o que lhe vem à cabeça. Mas incomoda-me mais a reacção extremista. Nada se faz do lado de cá que não seja tratado à bomba do lado de lá. É cada vez mais difícil aos lúcidos do lado de cá entender o belicismo idiota do lado de lá. E cada vez mais o lado de lá está mais longe do lado de cá. Clarividência, precisa-se...

Ego português (ou outra coisa...)













E fala-se de falta de auto-estima. Eis mais um orgulho: "Luso-americana nas manhãs da NBC", pode ler-se aqui, em português. Mas a coisa é mesmo importante, como se comprova aqui, em estrangeiro. Há sempre um português (ou descendente) conhecido.

Miami (Trofa) Vice

"Carrinha de valores abalroa mota com dois assaltantes"

No princípio, era o erro

"Exponor XXI vai trazer nova centralidade a Matosinhos"

Esteve para acabar e afinal vai crescer. Ainda bem que prevaleceu o bom senso. O que antes (saída intempestiva) era critivável agora merece um louvor. Matosinhos agradece. Parece-me...

Estão a chegar

"Dois homens assassinados com tiro na nuca encontrados numa carrinha"

DN

Isto, sim, são sinais preocupantes de uma criminalidade nova em Portugal. É bom que não a deixem crescer; o combate, depois, será demasiado caro e sangrento. Atalhando já, evitam-se fobias, racismos e manifestações dos aproveitadores do costume, na defesa da expurgação da sociedade. É importante não dar espaço aos primeiros para não sermos depois obrigados a desmontar a razão dos segundos!

Folclore

"O Sporting está a ponderar pedir à Liga de Clubes a repetição do jogo com o Paços de Ferreira, protestando o último desafio por erro técnico de arbitragem. O lance em causa não é, contudo, o polémico golo de Ronny com a mão, mas sim um pontapé de baliza assinalado pelo árbitro (em vez de um livre indirecto, como o Sporting defende) aquando da amostragem de um cartão amarelo a João Moutinho, por pretensa simulação de uma grande penalidade"

O árbitro errou, de forma escandalosa! (ponto final, parágrafo, assim dizem os regulamentos, bem ou mal)
O resto é folclore leonino, como sempre. Os que se dizem diferentes sãom, afinal, iguais aos demais. Pois claro, o livre indirecto seria marcado 10 cm à frente do pontapé de baliza. Erro técnico claríssimo...

15 setembro 2006

Clássicos

Simca 1100 - 1974

Em segredo, claro

Chefias das secretas com direito a casa mobilada
Casa mobilada, abonos até 20 por cento dos ordenados, suplementos sem limites definidos e ajudas de custo, que podem exceder o limite legal. Vão ser estas as regalias permitidas aos responsáveis dos serviços de informações caso a proposta de lei hoje discutida no Parlamento venha a ser aprovada. Sendo que, a partir da entrada em vigor, todas estas despesas se transformam em segredo de Estado
Público
Shiu, é segredo!

Outros sinais

... de vez em quando, surgem sinais positivos. Como este:

"Professores aplaudem medida do Ministério
Os professores de Língua Portuguesa e de Matemática aplaudem quase sem reservas a iniciativa do Ministério que visa estabelecer um mínimo obrigatório para cada uma das disciplinas do 1.º Ciclo do Ensino Básico"

Puxem pela memória e lembre-se de notícia idêntica... Os professores de acordo com a ministra?... Bom, tudo poder acontecer, haja esperança!

Contas à merceeiro

"Estado desconhece salário de 27 mil funcionários
Base de dados da Administração pública está pronta. O Diário Económico teve acesso ao documento, segundo o qual existem 558 mil trabalhadores no Estado. Mas falta saber a remuneração e o cargo de 30 mil"

Ora, então vamos lá: 27 mil ordenados vezes não sei quantos euros...
Expliquem lá como é que se faz orçamentos não sabendo quanto e a quem se paga? Este país continua a ter dificuldade em dar o passo decisivo rumo a um futuro (no mínimo) simpático. O que custa mais é ver que tem condições para isso, falta-lhe a competência e a vontade de quem de direito

14 setembro 2006

Eu é que sou o prrressidente

"A Junta de Freguesia de Ermesinde está proibida de utilizar o Parque Urbano da cidade sempre que a Câmara de Valongo tenha conhecimento que o seu tesoureiro estará presente no evento em representação da Junta ou da Casa do Povo de Ermesinde. Uma proibição insólita, decretada por Fernando Melo, presidente da Câmara de Valongo, e comunicada à junta no início do mês passado
"Segundo a missiva no IV Festival de Folclore da Casa do Povo de Ermesinde, 'um senhor, elemento da Junta da Freguesia de Ermesinde, e também da Casa do Povo de Ermesinde, chamado Américo Silva, se permitiu fazer comentários públicos no mínimo deselegantes e impróprios para o executivo camarário e também para o presidente da Junta de Freguesia de Ermesinde'"

Depois sou eu quem insiste no 25 de Abril. Chegamos à fase do vale-tudo, típico da prepotência do passado.
Ou abrimos os olhos e, quando dermos conta, será tarde demais!

Tacho

"Narciso Miranda foi, recorde-se, o nome apontado pelo Governo para uma nova administração da Metro, em que teria maioria do capital. Falou-se de um modelo semelhante ao das empresas das Águas de Portugal e, dentro deste, do nome de Narciso para um lugar de chefia"

O trabalho que dá arranjar "colocação" para o amigo! O cheiro que o tacho exala...

Finalmente

"A TV Cabo perdeu 28 mil clientes enquanto o número de clientes de banda larga cresceu 3,4% no segundo trimestre"

A empresa que em Portugal mais maltrata os clientes começa, finalmente, a pagar pelo comportamento. Mais vale tarde do que nunca!

13 setembro 2006

Hipocrisia

"O Conselho Superior da Magistratura (CSM) nomeou ontem um grupo de trabalho para estudar a possibilidade de proibir a participação de juízes nos órgãos de disciplina e justiça do futebol profissional. Essa proibição terá de constar do estatuto dos magistrados judiciais, cuja revisão o Governo anunciou sexta-feira, no âmbito do pacto para a Justiça"

Pois claro, no futebol os juízes "baixam" de nível; quando regressam aos Tribunais voltam a ser impolutos. A hipocrisia não tem limites. Os juízes são o que são, seja na justiça civil seja na do futebol. Há os bons e o outros...

Pérolas do Rio

"Rio impõe 'cláusula censória' a filmes apoiados pela autarquia"

25 de Abril sempre!
25 de Abril sempre! 25 de Abril sempre! 25 de Abril sempre! 25 de Abril sempre! 25 de Abril sempre! 25 de Abril sempre! 25 de Abril sempre! 25 de Abril sempre!

E os outros

O ataque à corrupção será sempre uma causa nobre; já enfiar os dedos nos olhos dos outros é agressão. É bom que o desporto seja controlado, mas não como causa única. Onde estão as novas leis para combater a corrupção nas câmaras, nos notários, nas conservatórias, na Direcção-Geral de Viação, etc., etc., etc. É políticamente correcto atacar o futebol (que é disso que se trata) e dá jeito, porque permite deixar outros sectores, bem mais importantes para o quotidiano do cidadão, no esquecimento. Haja vergonha!

CSI Lisboa

Mais de cinco mil e quinhentos jovens candidataram-se ao concurso externo de 150 vagas de ingresso na Polícia Judiciária


É o que dá tantos episódios do CSI. Ou será pela enorme taxa de desemprego?

11 setembro 2006

Olho neles

"Os autarcas de Matosinhos discutem hoje, em reunião de Câmara, uma proposta apresentada por Guilherme Pinto, com base no parecer jurídico que solicitou a respeito dos protocolos de cedência dos terrenos da Exponor à Associação Empresarial de Portugal (AEP)"

Deixem os putos em paz

TVE prepara "reality show" com crianças na escola

Agora que o Schumacher se vai...

"Carro de ministro apanhado a 212 km/hora"
À consideração da Ferrari: é do ministro da Economia e era ele quem ia a conduzir.

Quem paga?

"Depois das burlas com cartões de crédito e débito, a banca nacional resolveu apressar a substituição das velhas bandas magnéticas por ‘chips’ que permitem, por exemplo, que o cliente faça pagamentos sem entregar o cartão"
A Inglaterra percebeu isto há muito. Foi preciso dar bronca... O problema é que é caro e os bancos são pobres. Coitadinhos... Ainda vão arranjar maneira de sermos nós a pagar isto.

O tamanho da dúvida

"Destino de Ben Laden gera polémica nos EUA"
Convençam-me de que nenhum dos serviços secretos dos EUA e todos os outros que com eles colaboram sabe o que quer que seja para além do facto do homem estar vivo... Anda por aí um documentário a levantar dúvidas, muitas e muito sérias. Veremos até onde chega.
Bancada Norte

Genial aquele desvio de Rui Duarte... Uma vitória na Luz sabe sempre melhor, seja qual for o adversário, e parece haver qualidade a explorar, apesar das minhas reticências quanto à coragem de Jesualdo Ferreira. Por enquanto, o benefício da dúvida.

Tratado (saúde e jornalismo)

Vale a pena olhar a notícia do 24 Horas de hoje sobre Jardel (é preciso registo, grátis). Diz: “Segundo fontes ligadas a uma empresa de tratamento de toxicodependentes, o jogador esteve a fazer uma desintoxicação, há menos de 4 anos, no RAN – Centro de Recuperação de Alcoólicos e Narcóticos Lda., em Vila Real”.

As “fontes ligadas ao processo”, mais a baixo, têm nome: “Eduardo Freitas, sócio-gerente da clínica onde Jardel foi tratado”. E a pérola, maior, da política da “casa”: “Passam pela nossa instituição muitas pessoas famosas, mas a confidencialidade é o nosso lema”. Confidencialidade, sim senhor, desde que não seja em relação ao Jardel, porque sobre este explicita: “O tratamento ao jogador em questão foi efectuado em 2002/03”. Mas, pronto, os outros, esses sim, merecem confidencialidade. Por exemplo (ainda excerto da notícia e declarações da mesma fonte): “Temos como pacientes muitas pessoas que ganharam o Euromilhões ou o Totoloto”. Está-se mesmo a ver, eles, os que ganharam o Euromilhões e o Totoloto, são mais do que muitos. E andam aí pelas clínicas…

07 setembro 2006

Cavalismos à parte

A notícia, no site da CMP, é esta "Parque da Cidade com policiamento a cavalo", mas o que verdadeiramente interessa é isto: "A medida, inédita no País, visa baixar o sentimento de insegurança por parte de quem frequenta aquele espaço citadino, muito embora o Parque da Cidade seja um dos mais seguros de quantos foram objecto de um estudo recentemente publicado pela DECO".
Para quem anda de realçar exclusivamente os podres da cidade (e do país), eis uma boa resposta - mas é claro que há pontos críticos que precisavam, de facto, destes agentes; não por causa de sentimentos, mas pelos crimes, mesmo!

Clássicos

Fiat 600 - 1955

Células a laborar

"Portugueses decifram molécula assassina
Um grupo de cientistas portugueses, liderado por duas investigadoras, descobriu como funciona uma enzima que destrói moléculas responsáveis pelo metabolismo celular"

Outras portuguesas que nos orgulham. É o que dá pôr a trabalhar as celulazinhas cinzentas, como diria o inimitável Hercule Poirot

Tantos?

Seis promotores querem requalificar o Bolhão

Está em todos os jornais, por isso está provado: os privados gostam, definitivamente, do Bolhão



Onde páram



O (desde que foi eleito) omniausente presidente da República...
O (subitamente) desaparecido presidente da Câmara do Porto...

Tanto tempo só para ir a banhos?

06 setembro 2006

Casa arrombada, trancas à porta

"O edifício inacabado na Avenida Fernão de Magalhães, onde morreu Gisberta, está a um passo de ficar concluído. O gabinete de arquitectura dos proprietários e a Câmara do Porto parecem ter alcançado um consenso para concluir o novo Empreendimento Montebello"

O tempo não volta atrás...

A questão!

“Porto: Concelho perdeu mais de 20 mil habitantes desde 2001
É uma tendência que se verifica desde a década de oitenta, mas que se acentuou nos últimos quatro anos. Os resultados das Estimativas da População do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que o Porto é o concelho que mais população residente tem perdido nos últimos anos. Entre 2001 e 2005, abandonaram o Porto mais de 22 mil habitantes, enquanto Vila Nova de Gaia recebeu cerca de 15 mil”


Este é o verdadeiro problema da cidade do Porto, do seu envelhecimento e degradação. A cidade não consegue viver sem as pessoas e estas estão a ser escorraçadas pela especulação imobiliária. Cabe ao poder político, sobretudo ao poder local, estancar este êxodo, com medidas concretas, eficazes, que façam respirar de novo o Porto que já foi nosso.
Este é o debate que todos temos que fazer para encontrar respostas que, em caso extremo, terão que ser impostas ao poder político. Porque este está demasiado hipotecado aos interesses imobiliários (sobretudo, mas também a outros) para tomar as medidas ASBOLUTAMENTE necessárias.

O último voo



"Edifício do Águia d'Ouro está à venda e com futuro incerto

A Câmara do Porto diz que o projecto para o local será da inteira responsabilidade do promotor, salvaguardando, apenas, que o processo será analisado tanto pelos serviços de Urbanismo como pelo departamento de Património."

Eu sei que nem tudo pode ser salvo e quase tudo é melhor do que deixar ao abandono, mas, que diabo, vai ser triste o dia em que aquele imponente reclamo será deitado abaixo...

O verdadeiro artista

"Destruiria todo o mistério se alguma vez explicasse tudo sobre mim. Contar agora e entrar em grandes detalhes sobre todas essas coisas, para ser sincero, é algo que está um pouco abaixo de mim"

"Ninguém ama o meu verdadeiro eu. No fundo, estão todos apaixonados pela minha fama e estatuto de celebridade"

"
Não gosto dos meus dentes assim salientes. Mas à parte disso sou perfeito"

Freddie Mercury

01 setembro 2006

Luto










Quando um de nós se vai, ficamos de luto. O "Independente" morreu hoje, os jornalistas devem estar de luto. É mais um que desaparece e, como quase todos os outros, não é um qualquer: boa ou má, de acordo com os ideais de cada um, foi uma referência no jornalismo português. Miguel Carvalho dá um contributo interesante na sua Devida Comédia, na Visão, para a compreensão do que foi e do que deixou de ser o "Indy".

Galo assustador

"A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai apresentar na próxima segunda-feira uma declaração de interesse público para contestar a providência cautelar interposta pelo Gil Vicente e promover a normalização do futebol português. Esta iniciativa visa evitar uma eventual punição da FIFA à selecção nacional e aos clubes portugueses que participam nas competições europeias"

Os dirigentes do Gil Vicente têm feito o melhor (não desistir) e o pior (defender a posição do advogado-conselheiro que, na Comissão Disciplinar, pediu escusa da votação por conflito de interesses e depois voltou a atrás, como se nada se tivesse passado) na defesa dos seus pontos de vista e são cada vez maiores os indícios de que a razão está do seu lado. É isso que explica o acenar do “papão FIFA” da FPF para tentar assustar o clube de Barcelos e, como não está a conseguir, eis que está prestes a deitar mão ao “interesse público” para punir quem não se verga ao peso da incompetência. O Gil Vicente recorreu ao tribunal, sim senhor, para “exigir” a inscrição de um futebolista como profissional. Esta é uma questão laboral, seja qual for o ângulo de abordagem. A triste conferência de Imprensa de há dias, na FPF, “explicou-o” sem reservas. Então, porquê tanta confusão? Porque o Belenenses não quer ficar na Liga de Honra (ponto prévio: o Belenenses não desce se o Tribunal, o CJ, a CD, o que quer que seja, decidir que o Gil Vicente fica na Liga; o que acontecerá é que o Belenenses competirá no escalão que lhe compete pela classificação DESPORTIVA que conseguiu: 16º. Desceu à Honra!) e tem muitos amigos…

Tudo isto cheira à Bosman… se os dirigentes do Gil Vicente, como têm feito até agora, continuaram a lutar pelos seus direitos. É que quando a FIFA, a UEFA, e todos os que mandam no futebol forem confrontados com as leis da União Europeia vão fazer como dantes: enfiar o rabo entre as pernas e refazer os regulamentos de acordo com as leis vigentes. O direito à defesa é um dos fundamentos da democracia. Ou não?

Estou de novo em jogo


J. Mark Inman
(encontrei-o aqui, vale a pena passar por lá)

11 julho 2006

Ganham pouco, ganham

"A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) quer que os 50 mil euros que cada um dos jogadores participantes no Mundial da Alemanha trouxe para casa fiquem isentos de IRS"
Jornal de Negócios


A Função Pública está com os escalões congelados por ano e meio; os aumentos, no mundo do trabalho português, são irrisórios... e os milionários - sim, ganham todos ordenados milionários (= milhares de contos por mês), sem excepção - querem regime de excepção para não pagarem o que para eles são trocos? Haja vergonha!
Já agora, quantos portugueses ganham 50 mil euros por ano?

Estupidez à moda da FIFA

Apesar dos elogios, jamais a FIFA poderia ter eleito Zidane como o melhor deste Mundial. É um insulto ao futebol!

Merci

Acabo de assistir a um documentário sobre Maradona, na RTP1, que fez reviver momentos únicos do melhor jogador de todos os tempos. Por vezes, até dá vontade de lhe desculpar os excessos e os erros sociais... Zidane também ganhou o direito de constar na galeria dos imortais, apesar da despedida maldita. Seja lá o que for que Materazzi lhe tenha dito - e disse, com certeza, algo de muito ofensivo -, Zidane deveria ter agido como uma estrela sem ouvidos e não como um rapaz que cresceu nas ruas de Marselha e não admite insultos. Os deuses de futebol, contudo, são de carne e osso e agem, de vez em quando, como humanos... Ainda assim, a devida vénia: merci Zidane.

PS: este é um agradecimento exclusivo para o génio; de resto, adorei a derrota da França. Adoro sempre!

Grazie Squadra


Não podendo ser nós, só podiam ser eles. Os franceses é que nunca, apesar de Zidane.

Adeus (com) sentido


Vai deixar saudades, até porque deu um bonito exemplo na prova em que se despediu. Faça-se justiça: Figo ganhou o direito de ser considerado o melhor futebolista português de todos os tempos!

Clássicos

Datsun 1200 - 1971

08 julho 2006

Quartos é bom


Quartos... entre todos, é bom. Podia ser melhor, claro, mas o que se conseguiu merece um brinde [apesar de tudo, continuo sem engolir o Scolari]