11 julho 2006

Ganham pouco, ganham

"A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) quer que os 50 mil euros que cada um dos jogadores participantes no Mundial da Alemanha trouxe para casa fiquem isentos de IRS"
Jornal de Negócios


A Função Pública está com os escalões congelados por ano e meio; os aumentos, no mundo do trabalho português, são irrisórios... e os milionários - sim, ganham todos ordenados milionários (= milhares de contos por mês), sem excepção - querem regime de excepção para não pagarem o que para eles são trocos? Haja vergonha!
Já agora, quantos portugueses ganham 50 mil euros por ano?

3 comentários:

Anónimo disse...

O Dr. Madail não tem mesmo vergonha nem sentido do ridículo. E vir dizer que pedir a isenção fiscal está na lei é só mesmo porque ele acha que ninguém conhece a lei e por isso ele pode dizer o que quiser.
Quando se ama um país, um dos meios mais nobres de o provar é pagando os impostos devidos.
Só espero que o ministro das finanças perceba que não vivemos, ainda, numa república das bananas.

Maura Teodora Sousa disse...

Portugueses que ganham 50 mil por ano é o que não falta ... ali mesmo ao fundo da rua Mouzinho da Silveira .... na esquina do Palácio da Bolsa, está a vê-los? Nos seus carros de alta celindrada, o seu relógio de bracelete de pele, o óculo de sol de marca sem caixa, o telemóvel de terceira geração e as dívidas ao fisco ao virar da próxima esquina .... Faça um esforço... vai ver que os encontra!

Fernando Rogério disse...

Maura,
esses que frequentam o Palácio da Bolsa e ganham de facto muito dinheiro pertencem à mesma minoria dos futebolistas princepescamente pagos. Nada representam em termos de média nacional... não há, de facto, uma percentagem significativa da população portuguesa a ganhar mais de 50 mil euros por ano