29 janeiro 2007

Cogitação

"Os bombeiros protestam contra as bocas de incêndios. Será por considerarem tratar-se de fuga de informações?"
Anónimo (não é mas não quero dizer o nome)

O pagador e o informador


Sigo atento a tudo o que, publicamente, se relaciona com Maria José Morgado e a cruzada que abraçou chamada Apito Dourado. Por exemplo, a notícia de hoje do CM de que a procuradora vai ouvir Dias da Cunha. Nada de anormal, diria, se a justificação não fossem as declarações de Marinho Neves, que revelou ter sido informador do então presidente do Sporting. Confessou que dizia a Dias da Cunha, com antecedência que podia chegar a 15 dias, quem eram os árbitros que iriam dirigir os jogos do Sporting e que procedimento teriam, chegando ao pormenor dos jogadores que iriam ser alvo de coacção ou até expulsão. O que me espanta é que Maria José Morgado chame Dias da Cunha, o pagante, e não o informador… Para a justiça, quer-me parecer, será mais importante saber como, quando e porquê Marinho Neves tinha todas aquelas informações. Dias da Cunha poderá dizer “sim, é verdade, paguei-lhe para me dar informações”. Para quê? O Sporting já o admitiu…

Daí a sensação de que tudo continua na mesma, ou seja, a única coisa que interessa no Apito Dourado é a exposição pública e atingir um alvo específico. Só isso explicará a histeria em torno da decisão do Sportugal de publicar o despacho com que Maria Morgado reabriu processos já mandados arquivar. Qual é o problema? Se o despacho de um juiz, a reabrir um processo, não é público, então como pode saber-se que o processo foi reaberto? Ou será que Morgado não estava assim tão segura da decisão e seria mas fácil voltar atrás se estivesse em segredo (que não era o de justiça, de certeza absoluta). Já agora, por que razão Morgado – e o próprio Ministério Público – não mandaram revistar as redacções dos jornais, sites, rádios e televisões que revelaram pormenores não só das escutas como dos depoimentos dos arguidos e testemunhas, que, esses sim, supostamente deveriam estar em segredo de justiça? E não se diga que tudo se passou antes da Morgado tomar conta do processo. É que foi ela quem ouviu a senhora Carolina e as pretensas declarações da senhora ex-Pinto da Costa foram feitas precisamente à senhora procuradora…

Quem fez os estudos?



"Conquistadas mudanças em 16 linhas"



Eis mais um exemplo de que vale a pena exercer a cidadania e não baixar os braços perante as más decisões de quem manda. Fica, contudo, uma pergunta sem resposta: as asneiras foram produto de muitas horas de estudos, com certeza, pagos a peso de oiro; agora, quem vai pagar pela incompetência? Quem vai pagar aos utentes os prejuízos resultantes das más decisões?
No dia em que, perante más decisões das causas públicas, os culpados forem condenados, este país terá dado o salto decisivo!

23 janeiro 2007

18 janeiro 2007

16 janeiro 2007

Lagarteiro



O mais esquecido dos bairros sociais do Porto vai melhorar 15 milhões de euros. É o que diz a CDU, ainda que em tom relativamente baixo, porque apenas o “Primeiro de Janeiro” dispôs-se a reproduzir as declarações de Rui Sá. Enfim, é sina de quem vive para lá da Circunvalação. Sendo verdade, é uma óptima notícia para os moradores, mas também para todos os que se interessam pela cidade. Ah, pelo que pode ler-se na notícia, Rui Rio nada tem a ver com o assunto, nem sequer comenta. Não espanta!

Mascarilha, o bandido


Mascarilha ataca mulheres

"A população de Sines está alarmada com os recentes ataques do ‘Mascarilha’, alcunha de um indivíduo mascarado que apalpa as mulheres nos seios e na vagina em plena via pública"

Noutros tempos, era o herói que as salvava!


Persistência

Faz um ano que aqui me instalei. E por cá continuo!

11 janeiro 2007

09 janeiro 2007

Bancada Norte

Repitam lá?

"Taça de Portugal: Benfica e Sporting com jogos complicados"

Não inventei, está lá escrito. O Benfica joga em casa, com o Leiria; o Sporting joga em casa, com o Rio Ave. Para ser fácil, o que seria preciso: o Casa Pia, a jogar com os juniores? E se calhar têm razão, depois do FC Porto cair aos pés do poderoso Atlético.

Orgulho?



Obikwelu eleito Atleta Europeu do Ano



Provavelmente, será motivo de orgulho para muitos portugueses. Não tenho nada contra, mas questiono: porquê tanto barulho quando se fala na possibilidade de atletas naturalizados jogarem na selecção nacional de futebol. Há qualquer coisa de hipocrisia nesta duplicidade de pensamento. E nós que temos a mania de dizer que somos um povo de emigrantes...

Censura


A RTP repetiu no domingo à noite o espisódio de fim do ano do Gato Fedorento... Quer dizer, uma parte, porque na repetição faltou o brilhante momento de Ricardo Pereira a telefonar para a empresa que "gere" os contactos de Alexandra Solnado com Jesus Cristo (diz ela). Cheira a censura!



03 janeiro 2007

Nunca tive dúvidas











"Álcool. Um copito ou dois reduzem risco de ataque cardíaco em hipertensos. O consumo moderado de bebidas alcoólicas pode reduzir o risco de ataques cardíacos em homens com problemas de hipertensão, conclui um estudo publicado terça-feira na revista médica Annals of Internal Medicine"